work-2005640_1920

Burnout, quando o corpo e a mente já não aguentam mais

Quando o corpo e mente não aguentam mais é preciso parar, refletir, reconhecer sinais, entender e pedir ajuda.

Pode não ser apenas cansaço, sentimento de desconforto ou até preguiça, pode ser algo muito mais sério que compromete a saúde mental e física. Pode ser um estado de exaustão física e mental, também conhecido como burnout, que acontece quando tudo é levado ao extremo, quando a pessoa deixa de investir em seu trabalho, quando a vontade e o desejo de continuar são escassos, quando não há envolvimento emocional, acontece também pela ausência de alguns fatores motivacionais: alegria, humor, entusiasmo, contentamento, interesse, vontade, ideias, concentração, autoconfiança e sonhos.

Burnout é uma perturbação psicológica de caráter depressivo, cuja causa principal é o desajustamento do indivíduo em relação ao seu trabalho. Ou seja, advém de um conjunto de situações como excesso de trabalho, stress, falta de descanso, sono, sentimento de tensão e pressão, associado às condições psicológicas.

As exigências do mercado de trabalho, a falta de reconhecimento, o excesso da carga laboral, a aspiração de se realizar profissionalmente, o sonho de alcançar sucesso também são fatores que podem contribuir para o desenvolvimento desta perturbação, uma vez que é no trabalho que passamos a maior parte do nosso tempo.

E como prevenir é o melhor remédio deixamos aqui algumas dicas de comportamentos que podemos adotar para evitar o Burnout.

  • Equilibre sua vida, O Burnout é resultado do acumular de stress e de uma vida desequilibrada. Definir bem as prioridades, saber exatamente o que é mais relevante naquele momento, fazer uma lista diária e cumprir as tarefas ao longo do dia. Permite uma melhor rentabilização e aproveitamento do tempo.
  • Fazer uma reflexão sobre cada área da vida, a vida familiar, social, tempo de lazer, bem-estar emocional e físico, trabalho e atividades intelectuais. Reconhecer quais estão a ser negligenciadas, quais preenchem a maior parte do tempo, quais são mais prazerosas? Definir como objetivo conseguir uma vida mais equilibrada.
  • Aprenda a dizer não

Pense na sua capacidade de dizer não, pois é muito importante para criar limites e protege para não chegar ao seu limite. Não acumule cargas muito grandes.

  • Abandone a perfeição

Perceber e aceitar que você não consegue “fazer tudo”, não ser escravo da perfeição, ter expectativas realistas no local de trabalho, ser autêntico, respeitar quem você é, não trabalhar para a perfeição, mas dar o melhor todos os dias.

Esteja atento aos seus sinais, ouça o seu corpo procure apoio psicológico.

Seja feliz, seja tu mesmo, seja tua melhor versão.

Artigo publicado em Mundo Magazine.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *